Craque é Craque – Andrés Iniesta

10 jul

E começa a semana no Além do Placar em grande estilo, com Craque é Craque contando a história do ilusionista Andrés Iniesta.

Iniesta é um meia espanhol que dedicou toda sua carreira ao FC Barcelona. É um meia raro, incrivelmente criativo, técnico, habilidoso, driblador e com uma visão de jogo extraordinária, que permite que seja reconhecido como o rei das assistências.

Andrés Iniesta também é um dos principais responsáveis pelo domínio e estilo do Barcelona dos últimos anos. O rapaz traduz muito bem o estilo de jogo azul-grená, conduz boa parte do toque de bola da equipe e tem um aproveitamento ridículo nos passes, chega a dar mais de 90 por jogo sem errar um único toque se quer!

O jogador chegou ao FC Barcelona em setembro de 1996, quando tinha 12 anos. Em pouco tempo passou a ser uma das jovens promessas das categorias inferiores do clube catalão. Jogou durante duas temporadas no Barcelona B até que, na temporada 2002-03, estreou na equipe principal sob o comando de Louis van Gaal. Nessa época, ele tinha até cabelo.

Na temporada 2004-05, passou a formar parte definitivamente do plantel da equipe principal, e participou muito ativamente na conquista do título de campeão da Liga Espanhola. Apesar disso, não foi titular habitualmente na maioria das partidas sob o comando de Frank Rijkaard, e quando jogava, era costume ser o primeiro a sair na metade do segundo tempo. Depois disso, só não jogou uma partida da liga e foi, participando em 37 jogos, o jogador do elenco que foi mais ativo, juntamente a Samuel Eto’o.

Em 17 de maio de 2006, participou na final da Liga dos Campeões, liga na qual o Barcelona venceu e conquistou seu segundo título. Sua camisa inicialmente era a de número 24, porém, em 19 de junho de 2007, se outorgou com a 8, deixada por Ludovic Giuly, que havia se transferido para a AS Roma. Esta camisa ele já havia usado anteriormente nas categorias de base.

Em 25 de janeiro de 2008, renovou com o Barcelona até 30 de junho de 2014, aumentando sua cláusula de rescisão desde os 60 milhões de euros até os 150 milhões.Mostrando seu peso para a equipe, na temporada 2008-09 foi eleito quarto capitão, após Carles Puyol, Xavi Hernández e Víctor Valdés. Em 12 de janeiro de 2009 se tornou pública a lista final dos concorrentes ao prêmios Melhor jogador do mundo pela FIFA 2008 onde Andrés Iniesta figurava como o mais novo dentre os integrantes da lista.

Nas temporadas seguintes, mais títulos vieram para o clube catalão e mais consistente Iniesta se mostrava no elenco do Barça. Com a chegada de Josep Guardiola para o comando da equipe, Andrés foi decisivo nas inúmeras conquistas do clube na temporada 2008-09, inclusive sendo considerado o melhor jogador da semifinal da Liga dos Campeões da UEFA daquela temporada, quando marcou o gol da classificação do Barcelona para a decisão do campeonato, aos 93 minutos, contra o Chelsea.

Na final, deu passe para o gol de Eto’o, o primeiro da vitória sobre o Manchester United por 2-0. A Liga dos Campeões veio novamente para o Barça duas temporadas depois, na edição de 2010-11, com Iniesta permanecendo como titular absoluto e tendo um fundamental papel dentro da equipe, atuando em 10 das 13 partidas do torneio, fora apenas quando esteve lesionado ou poupado.

Iniesta também fez sucesso na seleção pelas categorías inferiores. No ano de 2001, foi titular nas seleções de base espanholas que ganharam tanto a Eurocopa sub-16 como a Eurocopa sub-19. Em 2003, jogou a final da Copa do Mundo juvenil da FIFA nos Emirados Árabes Unidos, e foi eleito membro da “Equipe das Estrelas” do torneio. Posteriormente, foi eleito capitão da equipe Sub-21.

Na sequência, o maior êxito de Iniesta com a seleção espanhola foi quando conseguiu virar titular da equipe principal durante a Eurocopa 2008, disputada na Áustria e Suíça. Em 29 de junho de 2008, no Estádio Ernst Happel de Viena, se consagraria como campeão da Eurocopa.

Em 2010, na Copa do Mundo da África do Sul, foi autor do gol que deu o título ao seu país, aos 116 minutos da final. Na comemoração do gol, ele mostrou uma camiseta com a seguinte mensagem: “Dani Jarque – Siempre con nosotros” em tributo ao seu amigo e também futebolista Daniel Jarque, que havia falecido um ano antes. Após a partida, a FIFA o elegeu como o melhor em campo.

Na Eurocopa 2012, Iniesta conduzio a Espanha a mais um título e foi eleito o melhor jogador do torneio. Confira abaixo alguns lances desse verdadeiro craque.

Iniesta para mim é um jogador completo. Lançamentos, passes, assistências, dribles, domínio de bola, dribles, arrancadas, chutes, visão de jogo, inteligência, técnica, criatividade… a lista de adjetivos não para. Candidato fortíssimo ao título de melhor do mundo 2012 e quem sabe de melhor jogador da Copa do Mundo de 2014.

No último Craque é CraqueRiquelme.

Por hoje é só no Craque é Craque, não esqueça de nos seguir no twitter para receber todas as novidades do Além do Placar em primeira mão.

Anúncios

Uma resposta to “Craque é Craque – Andrés Iniesta”

Trackbacks/Pingbacks

  1. Craque é Craque – Thierry Henry « - 07/16/2012

    […] último Craque é Craque – Andrés Iniesta Compartilhe!FacebookTwitterPinterestGostar disso:GosteiSeja o primeiro a gostar […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: