Isso é Torcer! – Isso NÃO é torcer!

24 jun

Esta coluna, que sempre destaca as torcidas e torcedores dos clubes nacionais e internacionais, hoje fala do que, na real, NÃO é torcer.

Quem acompanhou a empolgante final da Libertadores da América, na quarta-feira passada,  entre Santos e Peñarol, viu o que não queria e nem merecia ver.

De início, parecia ser mais uma briga entre perdedor e vencedor, mas no dia seguinte, após analisar as imagens, os telejornais mostraram que a briga teve seu início quando um torcedor do Santos, que invadiu o campo, provocou o jogador do Peñarol. O suficiente para ringue ser armado.

Eric é o rapaz de calça jeans no meio da confusão

Entre chutes, socos e empurrões, a brilhante noite da conquista do titulo, pelo time Vila Belmiro, quase foi apagada. Mais uma vez, pela violência.

O que chamou a atenção, minutos depois do ocorrido, enquanto os nervos dos jogadores uruguaios ainda se acalmavam, foi a atitude de um menino, intitulado muitas vezes de petulante e de nome Neymar.

Ao dar uma entrevista a Rede Globo, mostrou-se feliz e emocionado com a tão merecida conquista e, sem trocadilhos, nem deu bola para as lutas que aconteciam no ringue ao fundo.

De certa forma, uma visão ingênua e pura, ignorando a violência e dando valor ao que realmente merecia destaque.

O torcedor Eric Delbosque, de 18 anos, responsável pelo início da confusão, disse ter entrado em campo gritando “somos tri”. Segundo o pai dele, o delegado da Delegacia Especializada de Atendimento ao Turista, Osvaldo Nico Gonçalves, o filho não teria agredido ninguém, mas sim exaltado sua comemoração. Ação que ofendeu um dos jogadores do time rival.

Como castigo, o garoto Eric ficará proibido (não pela justiça, mas sim pelo seu pai) de ir ao estádio em dias de jogo. (veja a matéria na integra sobre o assunto no portal do Globo Esporte)

 
Os nervos se acalmaram e a festa reinou no Pacaembu e em Santos. Bom que o desfecho dessa história não teve fim trágico.

Estádio é lugar de família, amigos, amantes. Lugar de ser feliz e torcer pelo seu time.
Esperamos que toda essa história sirva de lição para os torcedores mais “exaltados” e para os jogadores “mais esquentados”.
Veja o vídeo da confusão e da comemoração do Tri:

 

No último Isso é Torcer! – Avalanche da Geral do Grêmio

Não esqueça de seguir a gente no twitter ou de olhar os outros posts

Anúncios

Uma resposta to “Isso é Torcer! – Isso NÃO é torcer!”

  1. Corintiano, maloqueiro e sofredor.. 06/27/2011 às 5:07 PM #

    ENFIM O GAROTO VIROU MELIANTE…

    JUCA KFOURI
    Folha de São Paulo, domingo, 26 de junho de 2011

    Copa do submundo

    A FESTA SANTISTA quase vira tragédia porque um moleque irresponsável, filho de um delegado de polícia que vive nos bastidores do futebol paulista, provocou um jogador do Peñarol e desencadeou a vergonhosa pancadaria.

    Felizmente as imagens da Globo flagraram o meliante, a TV cumpriu com seu papel jornalístico e desmentiu as tentativas de atenuar a gravidade do delito que o pai quis minimizar. O mesmo delegado que participou da palhaçada que foi a prisão do argentino Desábato por racismo, aí com o incentivo de quem narrava o jogo pela TV.

    Mais uma vez o Pacaembu mostrou que não pode ser palco de jogos dessa importância, interditado que já esteve por causa de um jogo do Corinthians, o responsável pela falácia de que o estádio cumpre o regulamento da Libertadores, aí com a cumplicidade da prefeitura paulistana.

    Os torcedores foram novamente maltratados (sim, é verdade, seriam também no Morumbi, no Maracanã, no Mineirão, tudo o mesmo M…), porque o país da Copa do Mundo dá ao seu consumidor um tratamento imundo.

    Copa do Mundo que é comandada pela Fifa, que acaba de fazer a pizza das denúncias de corrupção que afastaram um de seus vice-presidentes, histórico correligionário do atual e do anterior presidente da entidade. Como o chefão da Conmebol e sua penugem acaju. É o mundo desses homens que pode banir do futebol um jovem de extrato humilde que virou dependente químico e foi pego no antidoping da CBF -a que emenda o feriadão e deixa os clubes na mão.

    Só mesmo falando do que acontece dentro de campo para manter acesa a paixão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: